ZENTREVISTA

  • POSTAGENS DE FÉ

Jamile Maria

Nos últimos dez anos, criar conteúdos digitais foi uma constante no
cotidiano de Jamile Maria Barros Costa Maia. De lá para cá, ela teve
inúmeros canais e blogs, mas sempre decidia mudar o nome de tudo e
recomeçar do zero. Até que encontrou seu verdadeiro propósito: levar
mensagens sobre paz e amor, de forma a engajar as pessoas na fé.
Influenciadora religiosa, a maranhense Jamile Maria, 27 anos, tem cerca de
20 mil seguidores do Instagram e 3 mil no YouTube. Abordando temas
como beleza e felicidade, ela ajuda homens e mulheres a se aproximar de
Deus, independentemente da crença. A ideia foi reforçada ao notar o
crescente número de pessoas com depressão. Consultora de estilo
especializada na chamada “moda modesta” (longa), Jamile concedeu
entrevista ao JORNALZEN, na qual fala mais sobre a satisfação de mudar
vidas para melhor.

Como surgiu a ideia de criar canais na internet com conteúdos para engajem pessoas a ter fé?
Desde adolescente, sou apaixonada por criar conteúdo on-line. Com o passar dos anos, notei o crescente número de pessoas com depressão ou se sentindo inferiores por acreditarem que só alcançarão a felicidade se comprarem tudo o que é divulgado nas mídias sociais. Comecei a sentir um desejo muito forte de compartilhar algo a mais. No caso, de compartilhar mensagens de paz e amor e ajudar as pessoas a se sentirem bem, edificadas e verdadeiramente felizes.


Esses canais são direcionados somente a mulheres?

Todos são bem-vindos aos meus canais. Quanto mais vidas eu tocar com meu conteúdo, mais realizada ficarei. Por também compartilhar conteúdos de moda e beleza, acabo atraindo um público majoritariamente feminino.

Suas mensagens visam atingir exclusivamente quem sofre de depressão?

Depressão é algo bem sério. É uma doença e, portanto, deve ser tratada com ajuda profissional. A palavra de Deus traz muito conforto para quem está enfrentando isso, mas não deve ser usada como único meio para superar uma depressão. Apesar disso, meu coração se enche de alegria e gratidão quando recebo algum relato de que conseguiu sair de um momento desafiador através do meu conteúdo.

Quando teve despertado seu interesse por assuntos religiosos? 
Me batizei aos 22 anos, em 27 de junho de 2014. Essa data está tão marcada em mim quanto a do dia em que vim ao mundo. Foi o dia em que renasci. Comecei a aprender cada dia mais sobre as escrituras sagradas, a vida e ministério do Salvador e Sua mensagem para todos nós.
Então, surgiu esse amor que sinto por estudar sobre isso. Além disso, tenho um grande incentivador, que é meu marido. Ele é apaixonado por esses assuntos desde sempre e aprendo muito com ele.

Qual é a sua religião?
Sou membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Pessoalmente, quais práticas ligadas à religião ou espiritualidade você adota? 

Oração pessoal e em família diariamente, estudo de escrituras diariamente, frequência à igreja aos domingos, jejum com propósito mensalmente, frequência ao templo.

Como avalia a proposta do JORNALZEN, de divulgar iniciativas e ideias positivas?

É maravilhoso encontrar pessoas com o propósito de ajudar outras pessoas. A cada dia, a necessidade de fazer isso cresce. Somos bombardeados por notícias ruins e pesadas nas mídias e ter um espaço que se propõe a divulgar o bem é essencial no mundo em que vivemos.

Que mensagem gostaria de deixar para os nossos leitores?

Não importa sua religião ou suas crenças. Temos um Deus vivo que te ama de uma maneira que ninguém nesta Terra consegue compreender. E a mensagem Dele é de paz e de amor. Independentemente do que você tenha enfrentado ou esteja enfrentando, Ele te ama e está só aguardando você se achegar a Ele.

JORNALZEN® 2020 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS